Participe do nosso site!
Login:Esqueci a senha
Senha:
 
Expediente
Página inicial
Apresentação
Currículo Profissional
Na mídia...
Fale Conosco
Cadastramento
Para Você...
Artigos
Mensagens para Reflexão
Ler e Assistir na Cama
Material de Apoio aos Livros
Exercícios
Atendimentos
Psicologia
Psicanálise
Consultório Novo Equilíbrio
Consultório Virtual
Grupo de Terapia

 

Tema: Psicologia

Psicologia Humanista - 3ª Força da Psicologia


A Corrente Humanista é considerada como a Terceira Grande Força da Psicologia. Essa corrente surgiu nos Estados Unidos e na Europa na década de 1950, como reação explícita ao behaviorismo e à analogia entre o homeme e a máquina.

A ciência cognitiva evoluiu colocando à margem do seu objeto de estudo os fatores afetivos e emocionais. E os humanistas reagiam a essa ação metodológica pela exclusão da emoção, que consideravam inerente e fundamental no ser humano, já que a visão do homem no humanismo é a de um ser criativo, com capacidades de auto-reflexão, decisões, escolhas e valores a um nível fenomenológico e existencial.

Abraham Maslow é indicado como sendo o fundador desse movimento, embora tenha declarado que a psicologia humanista não tem um líder isolado, mas representou um esforço e trabalho de muitos homens com idéias oriundas especialmente no pensamento fenomenológico e existencial, com raízes na própria filosofia humanista.

Maslow defendia a psicanálise como o melhor sistema de compreensão psicopatológico e de psicoterapia disponível na época. Contudo, achava o sistema psicanalítico bastante limitado para o entendimento total do comportamento e do pensamento humano.

Maslow afirmava que o homem seria um ser com poderes e capacidades amortecidos, inibidos. Adoecemos, não só por termos aspectos patológicos, mas muitas vezes, por bloquearmos elementos saudáveis. A impossibilidade de manifestarmos nossa criatividade e de atualizarmos nosso potencial como seres humanos realizados traria como consequência a neurose. A amplitude e profundidade de Maslow dos problemas existenciais humanos foi considerado incomparável na psicologia americana, desde Willian James.

Embora psicólogos humanistas se afirmassem em oposição a outras abordagens, Maslow pensava diferente. Ele via o homem como uma ampla estrutura superdotada, que poderia acomodar várias posições. De si próprio, dizia: "Sou um freudiano, um behaviorista e um humanista".

Maslow declarava que sem o transcendente ficaríamos doentes, violentos, vazios de esperança e apáticos e na segunda edição de seu livro Introdução à Psicologia do Ser, ele anunciou o aparecimento da Quarta Força da Psicologia, a Psicologia Transpessoal, inicialmente chamada trans-humanista, termo criado por Julian Huxley em 1975 e que ainda hoje é mantido em algumas universidades do Canadá.

   Comentários
Nossos leitores já fizeram 2 comentários sobre este artigo:
 
De: pe (em 28/09/2009 - 19:34)
CHOCANTE
FOI PAU EU GANHEI UM OTIMO EM GEOGRAFIA POR CAUSA DESSE SITE
De: pe (em 28/09/2009 - 19:32)
oiE
EU ADOREI ESSE SITE ELE ME AJUDOU BASTANTE
VLW

INCLUA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO


Mais tópicos relacionados:

Psicologia Comportamental - 1ª Força da Psicologia

Psicanálise - 2ª Força da Psicologia

Psicologia Humanista - 3ª Força da Psicologia

Psicologia Transpessoal - 4ª Força da Psicologia

Psicologia Integral - 5ª Força da Psicologia


Novo Equilíbrio - Tel.: (11) 2605-3166 - E-mail: beth@novoequilibrio.com.br